quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Uma história de amor


Há muito tempo atrás, um casal de idosos que não tinha filhos, morava em uma casinha humilde de madeira, tinham uma vida muito tranquila, alegre, e ambos se amavam muito. Eram felizes. Até que um dia...

Aconteceu um acidente com a senhora. Ela estava trabalhando em sua casa quando começou a pegar fogo na cozinha e as chamas atingiram todo o seu corpo.

O esposo acordou assustado com os gritos e foi à sua procura; quando a viu coberta pelas chamas, imediatamente tentou ajudá-la. O fogo também atingiu seus braços e, mesmo em chamas, conseguiu apagar o fogo.

Quando chegaram os bombeiros já não havia muito da casa, apenas uma parte, toda destruída. Levaram rapidamente o casal para o hospital mais próximo, onde foram internados em estado grave.

Após algum tempo, o senhor, menos atingido pelo fogo saiu da UTI e foi ao encontro de sua amada. Ainda em seu leito a senhora pensava em não viver mais, pois estava toda deformada, queimara todo o seu rosto.

Assim que ele entrou no quarto, ela pergutou:

- Tudo bem com você, meu amor?

- Sim - respondeu ele - pena que o fogo atingiu os meus olhos e não posso mais enxergar, mas fique tranquila, amor, que sua beleza está gravada em meu coração para sempre.

Então, triste pelo esposo, a senhora pensou consigo mesma:

"Como Deus é bom, vendo tudo o que aconteceu a meu marido, tirou-lhe a visão para que não presencie esta deformação em mim. As chamas queimaram todo o meu rosto e estou parecendo um monstro. Deus é tão maravilhoso que não deixou ele me ver assim, como um monstro! Obrigado, Senhor!"

Passado algum tempo e recuperados milagrosamente, voltaram para uma nova casa, onde ela fazia tudo para o seu querido e amado esposo. O esposo, agradecido por tanto amor, afeto e carinho, todos os dias dizia-lhe: 

- Como eu te amo! Você é linda demais. Saiba que você é e será sempre a mulher da minha vida!

E assim viveram mais 20 anos até que a senhora veio a falecer. No dia de seu enterro, quando todos se despediam da bondosa senhora, o marido com os olhos em lágrimas, sem seus óculos escuros e com sua bengala nas mãos, chegou perto do caixão, beijou-lhe o rosto acariciando sua amada e disse em um tom apaixonante:

- Como você é linda, meu amor, eu te amo muito.

Ouvindo e vendo aquela cena, um amigo que estava ao seu lado perguntou se o que tinha acontecido era milagre, pois parecia que o velhinho conseguia enxergar sua amada.

O velhinho, olhando nos olhos do amigo, respondeu, com as lágrimas rolando quentes em sua face:

-Nunca estive cego, apenas fingia, pois quando vi minha amada esposa toda queimada e deformada, sabia que seria duro para ela continuar vivendo daquela maneira. Foram vinte anos vivendo muito felizes e apaixonados! Foram os 20 anos mais felizes de minha vida.

E emocionou a todos os que ali estavam presentes...

Desconheço autoria.

.

0 comentários:

Sobre mim

Minha foto
Claudia Mei
É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo. Clarice Lispector
Visualizar meu perfil completo

Seguidores

Sitemeter

Visualizações de páginas

Tecnologia do Blogger.