sexta-feira, 29 de junho de 2012

Eu sou aquela mulher


Eu sou aquela mulher a quem o tempo muito ensinou. Ensinou a amar a vida, não desistir  da luta.

Recomeçar na derrota. Renunciar a palavras e pensamentos negativos. Acreditar nos  valores humanos.

Ser otimista.

Creio numa força imanente que vai ligando a família humana numa corrente luminosa de  fraternidade universal.

Creio na solidariedade humana. Creio na superação dos erros e angústias do presente.

Acredito nos moços. Exalto sua confiança, generosidade e idealismo.

Creio nos milagres da ciência e na descoberta de uma profilaxia futura dos erros e  violências do presente.

Aprendi que mais vale lutar do que recolher dinheiro fácil.

Antes acreditar do que duvidar.


Cora Coralina.

.

0 comentários:

Sobre mim

Minha foto
Claudia Mei
É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo. Clarice Lispector
Visualizar meu perfil completo

Seguidores

Sitemeter

Visualizações de páginas

Tecnologia do Blogger.