terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

A verdadeira amizade



5 Boca doce granjeia muitos amigos e lábios afáveis atraem saudações. 

6 Sejam muitos os teus amigos, mas o teu confidente um só entre mil.

7 Queres ter um amigo? Adquire-o com a prova e não te apresses em confiar nele;

8 porque há amigo que se vai com o tempo, e no dia da tribulação não é constante.

9 Há amigo que se torna inimigo, e descobrirá, para tua vergonha, querelas.

10 Há amigo que só o é para a mesa, e que nos dias da desgraça desaparece;

11 na tua prosperidade é como se fosse outro tu, na tua desventura afasta-se de ti;

12 se te colhe o infortúnio, volta-se contra ti, e oculta-se da tua presença.

13 Permanece afastado de teus inimigos, e com os teus amigos tem cuidado.

14 Um amigo fiel é um refúgio poderoso, e quem o encontra, achou um tesouro.

15 Amigo leal não tem preço, e nada se iguala ao seu valor.

16 Bálsamo vital é o amigo fiel; os que temem a Deus o encontram.

17 O que teme a Deus é constante na sua amizade porque qual é ele, tal é também o seu amigo.

Eclesiástico, 6, 5-17.

.

0 comentários:

Sobre mim

Minha foto
Claudia Mei
É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo. Clarice Lispector
Visualizar meu perfil completo

Seguidores

Pesquisa

Carregando...

Sitemeter

Visualizações de páginas

Tecnologia do Blogger.