sábado, 9 de julho de 2011

Desapego



Os apegos são os anexos. Quanto mais anexos em um e-mail, mais peso. Os anexos surgem com a palavra meu.

Tornar-se desapegado é considerar que nada disso me pertence. Acabar com a consciência de meu é acabar com todas as escravidões. Considere-se apenas um tutor de tudo que lhe é dado em confiança.

Para ficar livre de situações indesejáveis e pensamentos negativos preciso desenvolver desapego. Desapego não é indiferença, apatia ou falta de energia.
Desapego é um estado que vem da força e da paz interior.

Posso ser amoroso, feliz, cooperativo e ainda ter desapego.

O verdadeiro desapego interior é a habilidade de pensar com clareza e estar imune ao que as pessoas pensam e falam sobre mim. Desapego me capacita a ter mais controle sobre o humor e o estado da minha mente. Também me ajuda a ser mais eficiente no trabalho e diante das situações difíceis ou emergenciais.

Para ser desapegado preciso conhecer meus pensamentos e seus resultados. Desapego co-existe com autocontrole, autodisciplina, e uma mente focada. Desapego traz tal tranqüilidade que circunstâncias externas não conseguem mais me perturbar.

Nem tudo acontece conforme o planejado. Planos às vezes não funcionam. Pessoas não agem como o esperado. Tudo isso pode afetar meu espírito e enfraquecer minha motivação e fé. Mas um estado emocional e mental desapegado me previne disso.

A pessoa que tem desapego não fica afetada diante dos obstáculos. Ela continuará tentando a superação sempre. Amar sem possuir, envolver-se sem depender.

O desapego abandona os rótulos e respeita a sinfonia das personalidades ao redor.
Elas revelam as riquezas da vida, desimpedidas dos nossos próprios desejos.

Desapego é como o sol que ilumina mas não domina as qualidades de cada um. À distância ele tenta libertar os conflitos da diversidade, mas permanece livre do efeito do resultado.

Brahma Kumaris 

.

0 comentários:

Sobre mim

Minha foto
Claudia Mei
É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo. Clarice Lispector
Visualizar meu perfil completo

Seguidores

Pesquisa

Carregando...

Sitemeter

Visualizações de páginas

Tecnologia do Blogger.