sábado, 23 de abril de 2011

Felicidade


Felicidade não tem peso, nem tem medida, não pode ser comprada, não se empresta, não se toma emprestada, não resiste a cálculos, porque não é  material nos padrões materiais do nosso mundo.

Só pode ser legítima. Felicidade falsa não é felicidade, é ilusão.

Mas, se eu soubesse fazer contas na medida do bem, diria que a felicidade pode ter tamanho, pode ser grande, pequena, cabendo nas conchas da mão, ou ser do tamanhão do mundo.

Felicidade é sabedoria, esperança, vontade de ir, vontade de  ficar, presente, passado, futuro. Felicidade é confiança: fé e crença, trabalho e ação.

Não se pode ter pressa de ser feliz porque a felicidade vem devagarinho, como quem não quer nada.

Ser feliz não depende de dinheiro, não depende de saúde, nem de poder. Felicidade não é fruto da ostentação, nem do luxo. Felicidade é desprendimento, não é ambição.

Só é feliz quem sabe suportar, perder, sofrer e perdoar. Só é feliz quem sabe, sobretudo, amar!

Wanderlino Arruda

.

1 comentários:

Yara disse...

Obrigada!!!!! sempre obrigada por poder ler seus textos e compartilhar com pessoas que precisam também de umas palavrinhas...bjks

Sobre mim

Minha foto
Claudia Mei
É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo. Clarice Lispector
Visualizar meu perfil completo

Seguidores

Sitemeter

Visualizações de páginas

Tecnologia do Blogger.