quarta-feira, 3 de novembro de 2010

O amor é como um rio

O amor é como um rio, que nasce transparente, cristalino, limpo, e percorre um leito sem destino, passando por caminhos sinuosos, por pedras, e que se torna estreito ou largo, frágil ou devastador. Que quando bem cuidado torna-se prazeroso, nos banha e mata a sede, mas quando mau tratado se torna ameaçador, nos contamina e mata a alma.

O amor é como um rio, que resiste aos caminhos adversos, nos dá prazer e dor, em determinados pontos parece desaparecer, e em momentos se torna grande e admirável por aqueles que na sua ignorância desconhecem a sua profundidade.

O amor é como um rio, que quando pequeno, não passará por todas as etapas naturais que lhe foram determinadas, e terminará desaguando em um rio verdadeiramente rio.

O amor é como um rio, que quando grande, enfrenta as dificuldades encontradas com bravura, resiste ao sol e a chuva, e até mesmo aqueles que tentam o destruir, lhe poluindo e o contaminando, mas que como um rio verdadeiro, se transforma em um forte e belo oceano.

ANTONIO PEDRO DE SOUZA.

0 comentários:

Sobre mim

Minha foto
Claudia Mei
É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo. Clarice Lispector
Visualizar meu perfil completo

Seguidores

Pesquisa

Carregando...

Sitemeter

Visualizações de páginas

Tecnologia do Blogger.