sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Persistência


Nas lutas diárias da vida, lembre-se de que tudo tem um tempo próprio para realizar-se. 

A árvore mais alta do mundo, um dia foi semente. O mar gigantesco é formado por pequenos rios que despejam suas águas em um encontro marcado. A hora do relógio é formada por segundos que se juntam para formar o minuto, tudo segue um cronograma, e na Lei Divina nada segue aos pulos ou com privilégios, tudo é justiça pura.

Não abandone seus sonhos, não desista de lutar pelo seu crescimento. Refaça seus planos se preciso for, ajuste-o ao momento atual e se agarre com Deus.

Não se assuste com as atitudes das pessoas que te cercam; nem sempre elas estão no seu melhor dia, e todos nós temos o direito de estarmos chateados ou até tristes e sem vontade de falar com ninguém.

Portanto, respeite o indivíduo que existe em cada pessoa; não crie expectativas com a vida dos outros, você acaba se machucando e fazendo com que as pessoas se sintam responsáveis por atitudes que só você esperava em seu íntimo.

Tudo tem seu tempo! E o seu tempo de plantar é todos os dias, é a cada minuto. Semeie amor, distribua sementes de carinho e, em breve, você irá ter a maior colheita de felicidade que um ser humano pode ter.

Nada supera o amor; velhas mágoas desaparecem sob a ação do amor; inimigos se abraçam em nome do amor; parentes afastados se reencontram em nome do amor, e você será abençoado pelo amor que Deus derrama, todos os dias, sobre a sua cabeça em sinal de que Ele acredita em você, sempre!

Paulo Roberto Gaefke.

.
quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Tempo para ser feliz


Arrume tempo para ser feliz. É fundamental que você, não só repare nas flores, mas tenha tempo para cheirar e apreciar suas cores ... E, principalmente, disponha de tempo para oferecê-las a alguém.

Arrume tempo para ter paz. É fundamental que você ouça uma boa música, mas é mais importante ainda, deixar que a música limpe a sua alma ... Que ela penetre no seu ser e que você viva cada nota.

Arrume tempo para uma viagem. Pode ser uma viagem curta, ou longa, tudo depende de sua disposição, tempo e dinheiro ... Mas o mais importante é ter tempo para ler um livro e viajar com os personagens, onde a emoção puder te levar.

Arrume tempo para organizar-se. Sonhos parados são como água estagnada, criam bichos e doenças. É fundamental ter tempo para organizar as suas coisas, mas é fundamental ter um tempo para organizar as suas ideias, seus desejos e reciclar os sonhos.

Arrume tempo para a família. É fundamental criar filhos, namorar (sempre, em qualquer idade), bater papo com os pais, com os irmãos, com os amigos mais próximos ... Mas é muito importante que você não guarde mágoas, por isso a conversa ainda é a melhor resposta contra as dúvidas, dores e separações.

Arrume tempo para Deus. É fundamental contar com Deus. Seja qual for a sua crença, seja qual for a sua religião, sem Ele é impossível ser plenamente feliz. Quanto tempo da sua vida é dedicado a Ele? Quantos minutinhos você dedica à leitura de um salmo, um versículo, uma passagem da Bíblia para meditar e praticar mudanças?

Arrume tempo para o amor. Ame-se! Ame muito. Quantas de suas decisões tem a opinião de Deus? Não se importe com as dores e decepções do amor. Mais infeliz é aquele que ainda não viveu um grande amor. E todo amor é grande quando você o torna importante.

Aproveite o tempo para ser feliz!

Desconheço a autoria.

.
quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Saudade dolorida


Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, doem.

Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim. Mas o que mais dói é saudade...

Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância. Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais. Saudade do pai que já morreu. Saudade de um amigo imaginário que nunca existiu. Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, quando se tinha mais audácia e menos cabelos brancos. Doem essas saudades todas.

Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida. Você podia ficar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ir para o aeroporto e ele para o dentista, mas sabiam-se onde. Você podia ficar o dia sem vê-lo, ele o dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã. Mas quando o amor de um acaba, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.

Saudade é não saber. Não saber mais se ele continua se gripando no inverno. Não saber mais se ela continua clareando o cabelo. Não saber se ele ainda usa a camisa que você deu. Não saber se ela foi na consulta com o dermatologista como prometeu. Não saber se ele tem comido frango de padaria, se ela tem assistido as aulas de inglês, se ele aprendeu a entrar na Internet, se ela aprendeu a estacionar entre dois carros, se ele continua fumando Carlton, se ela continua preferindo Pepsi, se ele continua sorrindo, se ela continua dançando, se ele continua pescando, se ela continua lhe amando...

Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.

Saudade é não querer saber. Não querer saber se ele está com outra, se ela está feliz, se ele está mais magro, se ela está mais bela.

Saudade é nunca mais querer saber de quem se ama, e ainda assim, doer...

Martha Medeiros.

.
terça-feira, 28 de agosto de 2012

As quatro esposas

 
Era uma vez um rei que tinha 4 esposas.

Ele amava a 4ª esposa demais e vivia dando-lhe lindos presentes, jóias e roupas caras. Ele dava-lhe de tudo e sempre do melhor.

Ele também amava muito sua 3ª esposa e gostava de exibí-la aos reinados vizinhos. Contudo, ele tinha medo que um dia ela o deixasse por outro rei.

Ele também amava sua 2ª esposa. Ela era sua confidente, estava sempre pronta para ele, com amabilidade e paciência. Sempre que o rei tinha que enfrentar um problema, ele confiava nela para atravessar os tempos de dificuldade.

A 1ª esposa era uma parceira muito leal e fazia tudo que estava ao seu alcance para manter o rei muito rico e poderoso, ele e o reino. Mas ele não amava a 1ºesposa e, apesar dela o amar profundamente, ele mal tomava conhecimento dela.

Um dia, o rei caiu doente e percebeu que seu fim estava próximo. Ele pensou em toda a luxúria da sua vida e ponderou:

- "Pois é ... agora eu tenho 4 esposas comigo, mas quando eu morrer, eu ficarei sozinho..."

Então, ele perguntou à 4ª esposa:

- "Eu te amei tanto, querida! Te cobri das mais finas roupas e jóias. Mostrei o quanto eu te amava cuidando bem de você. Agora que eu estou morrendo, você é capaz de morrer comigo, para não me deixar sozinho?

- "De jeito nenhum!", respondeu a 4ª esposa, saindo do quarto sem sequer olhar para trás. A resposta que ela deu cortou o coração do rei como uma faca afiada.

Triste, o rei, então, perguntou à 3ª esposa:

- "Eu te amei tanto a vida inteira. Agora que eu estou  morrendo, você é capaz de morrer comigo para não me deixar sozinho?"

- "Não!!", respondeu a 3ª esposa. "A vida é boa demais!!!!! Quando você  morrer eu vou é casar novamente!"

O coração do rei sangrou e gelou, de tanta dor. Ele perguntou, então, à 2º esposa:

- "Eu sempre recorri a você quando precisei de ajuda, e você sempre esteve ao meu lado. Quando eu morrer você será capaz de morrer comigo, para me fazer companhia?"

- "Sinto muito, mas desta vez eu não posso fazer o que você me pede!" respondeu a 2ª esposa. "O máximo que eu posso fazer é enterrar você".

Essa resposta veio como um trovão na cabeça do rei e ele ficou arrasado.

Então, uma voz se fez ouvir:

- "Eu partirei com você e o seguirei por onde você for".

O rei levantou os olhos e lá estava a sua 1ª esposa, tão magrinha, tão mal nutrida, tão sofrida. Com o coração partido, o rei falou:

- "Eu deveria ter cuidado muito melhor de você enquanto eu ainda podia."

Na verdade, nós todos temos 4 esposas em nossas vidas:

Nossa 4ª esposa é o nosso corpo. Apesar de todos os esforços que fazemos para mantê-lo saudável e bonito, ele nos deixará, quando morrermos.

Nossa 3ª esposa são as nossas posses, as nossas propriedades, as nossas riquezas. Quando morremos, tudo isso vai para os outros.

Nossa 2ª esposa são nossa família e nossos amigos. Apesar de nos amarem muito e estarem sempre nos apoiando, o máximo que eles podem fazer é nos enterrar.

E nossa 1ª esposa é a nossa alma, muitas vezes deixada de lado, por perseguirmos, durante a  vida toda, a riqueza, o poder e os prazeres do nosso ego.

Apesar de tudo, nossa alma é a única coisa que sempre irá conosco, não importa pra onde formos.

Então, cultive, fortaleça, bendiga, enobreça sua alma agora!

É o maior presente que você pode dar ao mundo. Deixe-a brilhar!


Desconheço o autor.

.
segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Corações calejados


Fala-se de mãos e pés calejados, mas pouco se fala de corações calejados.

Portanto... quanta gente há por aí vivendo como se não fosse possível ter sentimentos porque um dia foram magoadas.

As pessoas mais duronas, que parecem indiferentes ao amor, carinho e ternura, são pessoas endurecidas pela vida. São vítimas de uma dor que não souberam gerir. Uma empresa mal administrada vai à falência; um coração mal dirigido vai à ruína. Somos nós os gerentes da nossa vida. A nós cabe as decisões importantes que conduzirão nosso caminho.

Você já experimentou andar com um sapato apertado? No início a gente aguenta, faz até cara bonita e se diz que depois vai amaciar. Mas isso nem sempre acontece e depois de algum tempo percebemos que, mesmo se as pedras no caminho podem fazer mal, melhor mesmo é deixar esse sapato de lado, ainda que seja aquele que a gente tanto desejou e até se sacrificou para adquirir.

Há pessoas que calejam nosso coração. Fazem parte da nossa vida e as amamos, mas nos fazem mal. Tanto e tanto que acabamos fechando aos poucos as portas do nosso coração a outras possibilidades. Nos trancamos dentro dele e vivemos na escuridão da nossa própria sombra.

Não permita que alguém magoe seu coração a ponto de te deixar insensível. Não deixe de acreditar nas estrelas porque um dia as nuvens escuras encobriram seu céu. Se seu coração está calejado, cuide dele com mais carinho ainda. Que seja ele a transformar a atitude dos outros em relação a você e não o contrário!

Se alguém que você ama só quer brincar com seu coração, talvez essa pessoa não mereça o amor que você sente. E por mais difícil que seja, guarde seu coração das asperezas, não deixe que as decepções o endureça. Olhe em outras direções, dê uma chance aos que te querem bem e ao seu coração de ser cuidado com o carinho que ele merece.

Letícia Thompson.

.
sábado, 25 de agosto de 2012

Wave


Vou te contar
Os olhos já não podem ver
Coisas que só o coração pode entender
Fundamental é mesmo o amor
É impossível ser feliz sozinho.

O resto é mar
É tudo que não sei contar
São coisas lindas que eu tenho pra te dar
Vem de mansinho à brisa e me diz
É impossível ser feliz sozinho.

Da primeira vez era a cidade
Da segunda o cais e a eternidade.

Agora eu já sei
Da onda que se ergueu no mar
E das estrelas que esquecemos de contar
O amor se deixa surpreender
Enquanto a noite vem nos envolver.

Vou te contar...


Tom Jobim.



sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Como fazer durar um amor

 
 Mãe e filha caminhavam pela praia. Num certo ponto, a menina perguntou:

- "Mãe, como se faz para manter um amor?"

A mãe olhou para a filha e respondeu:

- "Pegue num pouco de areia e feche a mão com força..."

A menina assim fez e reparou que, quanto mais forte apertava a areia na mão, mais rápido a areia escapava.

- "Mamãe ... mas assim a areia cai!"

- "Eu sei! Agora abre completamente a mão..."

A menina obedeceu, mas veio um vento forte e levou a areia que restava na sua mão.

- "Assim também não consigo mantê-la na minha mão!"

A mãe, sempre a sorrir, disse-lhe:

- "Agora pegue outra vez num pouco de areia e deixe-a na mão semiaberta como se fosse uma colher ... bastante fechada para protegê-la e bastante aberta para lhe dar liberdade."

A menina experimenta e vê que a areia não lhe escapa da mão e está protegida do vento.

- "É assim, minha filha, que se faz durar um amor..."

Desconheço a autoria.
 
.

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

O tesouro da vida são as pessoas


Sua presença é um presente para o mundo. Você é único e só há um igual a você.

Sua vida pode ser o que você quer que ela seja. Viva os dias, apenas um de cada vez. Conte suas bênçãos, não os seus problemas. Você os superará, venha o que vier.

Dentro de você há muitas respostas. Compreenda, tenha coragem, seja forte. Não coloque limites em si mesmo.

Muitos sonhos estão esperando para serem realizados. As decisões são muito importantes para serem deixadas ao acaso.

Alcance o seu máximo, seu melhor, seu prêmio.

Não leve as coisas tão a sério. Viva um dia de serenidade e não de arrependimento. Lembre-se que um pouco de amor dura muito. Dura sempre!

Lembre-se que a amizade é um investimento sábio.

Os tesouros da vida são as pessoas.

Perceba que nunca é tarde demais. Faça a coisa simples, de uma forma simples.

Tenha saúde. Viva melhor.

Faça como os passarinhos. Comece o dia cantando. A música é o alimento para o espírito. Cante qualquer coisa, cante desafinado, mas cante! Cantar dilata os pulmões e abre a alma para tudo de bom que a vida tem para oferecer. Se insistir em não cantar, ao menos ouça muita música e deixe-se absorver por ela.

Ria da vida. Ria dos problemas. Ria de você mesmo. Ria das coisas boas que lhe acontecem. Ria das besteiras que fez. Ria abertamente para que todos possam se contagiar com a sua alegria.

Não se deixe abater pelos problemas. Se você se convencer de que está bem, vai acabar acreditando e se sentindo bem. O bom humor, assim como o mau humor, é contagiante. Qual deles você escolhe?

Leia coisas positivas. Leia bons livros, poesias, pois a poesia é a arte de aceitar a alma.

Pratique algum esporte. O peso da cabeça é muito grande e ter que ser contrabalançado com alguma coisa. Você certamente vai se sentir bem disposto, mais animado e mais jovem.

Encare suas obrigações com satisfação. É maravilhoso quando se gosta do que faz. Ponha amor em tudo o que estiver ao seu alcance. Quando for fazer alguma coisa, mergulhe de cabeça.

Não viva emoções mornas, próprias de pessoas mornas.

Não perca as oportunidades que a vida oferece. Elas não voltam.

Nenhuma barreira é intransponível se você estiver disposto a lutar.

Não deixe que os problemas acumulem. Resolva-os logo!

Fale. Converse. Escute. Brigue. O que mata é o silêncio e o rancor. Exteriorize tudo, deixe que as pessoas saibam que você as estima, as ama, precisa delas, principalmente em família.

Amar não é vergonha.

Desconheço a autoria.

.
quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Seja sempre você!


Não espere um sorriso para ser gentil.

Não espere ser amado para amar.

Não espere ficar sozinho para reconhecer o valor de quem está do seu lado.

Não espere ficar de luto para reconhecer quem hoje é importante para você.

Não espere a queda para lembrar-se do conselho.

Não espere a enfermidade para reconhecer quão frágil é a vida.

Não espere ter dinheiro aos montes para então contribuir.

Não espere por pessoas perfeitas para então se apaixonar.

Não espere a mágoa para pedir perdão.

Não espere a separação para buscar a reconciliação.

Não espere elogios para acreditar em si mesmo.

Não espere a dor para acreditar em oração.

Não espere o dia de sua morte sem antes amar a vida!

Seja sempre você, autêntico e único!

Desconheço a autoria.

.
terça-feira, 21 de agosto de 2012

Torne-se oceano!


Olha para trás, para toda a jornada: os cumes, as montanhas, o longo caminho sinuoso através das florestas, através dos povoados, e vê à sua frente um oceano tão vasto que entrar nele nada mais é do que desaparecer para sempre.

Mas não há outra maneira. O rio não pode voltar. Ninguém pode voltar. Voltar é impossível na existência.

Você pode apenas ir em frente. O rio precisa se arriscar e entrar no oceano. E somente quando ele entra no oceano é que o medo desaparece, porque apenas então o rio saberá que não se trata de desaparecer no oceano. Mas tornar-se oceano. Por um lado é desaparecimento e por outro lado é renascimento.

Assim somos nós. Voltar é impossível na existência.

Você pode ir em frente e se arriscar.

Coragem! Torne-se oceano!

Osho.

.
segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Motivos para ser feliz


Felicidade não é o resultado de condições favoráveis. Felicidade vem da maneira com que você reage diante das dificuldades da vida.

Há pessoas que têm toda razão para estarem miseravelmente tristes, mas ainda assim vivem com felicidade e prazer.

A todo instante você é desafiado a vencer obstáculos. Diversas vezes na sua vida pessoas importantes o desapontaram, rebaixaram, falaram injúrias e mentiras. Mesmo assim você deve sorrir e vencer.

Felicidade de verdade não vem da ausência de problemas, mas sim da superação das dificuldades. Felicidade não é apenas uma reação, é uma escolha que você faz para a sua vida.

Em todo instante da vida há lugar para ser feliz.

Desconheço a autoria.

.
sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Validação


Um simples olhar, um sorriso, um singelo elogio são suficientes para você validar todo mundo. Estamos tão preocupados com a nossa própria insegurança que não temos tempo para sair validando os outros. 

Estamos tão preocupados em mostrar que somos o "máximo" que esquecemos de dizer a nossos amigos, filhos e cônjuges que o "máximo" são eles. 

Puxamos o saco de quem não gostamos, mas esquecemos de validar aqueles que admiramos. 

Por falta de validação, criamos um mundo consumista, onde se valoriza o ter e não o ser. Por falta de validação, criamos um mundo onde todos querem mostrar-se ou dominar os outros em busca de poder.

Validação permite que pessoas sejam aceitas pelo que realmente são, e não pelo que gostaríamos que fossem. Mas, justamente graças à validação, elas começarão a acreditar em si mesmas e crescerão para ser o que queremos. 

Se quisermos tornar o mundo menos inseguro e melhor, precisaremos treinar e exercitar uma nova competência: validar alguém todo dia. Um elogio certo, um sorriso, os parabéns na hora certa, uma salva de palmas, um beijo, um dedão para cima, um "valeu, cara, valeu". 

Você já validou alguém hoje? Então comece já, por mais inseguro que você esteja.

Stephen Kanitz.

.
quinta-feira, 16 de agosto de 2012

O amor vem de muitas formas



O amor vem de muitas formas. Amor é a própria essência do significado da vida. O amor é a luz dos olhos da vida. 

O homem só pode aprender com o Sol e as estrelas quando tem por mestre o amor. Ele ajuda o vidente a ver - pois é o amor que traz a luz do homem. E, como a cadência dos versos da vida, fluindo nas entrelinhas da compreensão, como uma fita a tecer, o amor é a fibra da qual brota o sentido da vida. 

O homem nasce para experimentar aqui na Terra as diferentes facetas do amor que constituem seu legado divino. Ele é a única força que mescla harmoniosamente toda a vida na Terra. 

Muito mais que qualquer outra aptidão mortal, o amor é o poder que supera tudo que o homem julga mais poderoso do que ele. O amor abre as portas da consciência, ajudando o homem a perceber seu verdadeiro lugar no universo... 

O amor é a maravilha que liberta o homem de sua sombra. O amor é o alicerce da paz. É a própria essência da "busca da felicidade" empreendida pelo homem. Na verdade, o amor opera todo tipo de milagres. Porém, mais do que o homem percebe, ele opera milagres na consciência.

Martin Schulman.

.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

A arte da felicidade


Acredito que o objetivo da nossa vida seja à busca da felicidade. Isso está claro. Quer se acredite em religião ou não, quer se acredite nesta religião ou naquela, todos nós buscamos algo melhor na vida. Portanto, acho que a motivação da nossa vida é a felicidade.

Quando você mantém um sentimento de compaixão, bondade e amor, algo abre automaticamente sua porta interna. Com isso, você pode se comunicar mais facilmente com as outras pessoas. E esse sentimento de calor cria uma espécie de abertura. Você descobre que todos os seres humanos são exatamente iguais a você e se torna capaz de se relacionar mais facilmente com eles. Isso lhe confere um espírito de amizade. Então há menos necessidade de esconder as coisas e, consequentemente, sentimentos de medo, dúvida e insegurança se dispersam automaticamente.

Na nossa vida diária, certamente aparecem problemas. Os maiores problemas em nossas vidas são aqueles que temos de enfrentar inevitavelmente, como a velhice, a doença e a morte. Tentar evitar nossos problemas ou simplesmente não pensar neles pode nos dar um alívio temporário, mas acho que há um modo melhor de lidar com eles.

Se você enfrentar seu sofrimento diretamente, terá mais condições de avaliar a profundidade e a natureza do problema. Numa batalha, enquanto você ignorar as condições e a capacidade de combate do inimigo, estará completamente despreparado e paralisado pelo medo. No entanto, se você conhecer a capacidade de luta de seus adversários, os tipos de armas que eles têm e assim por diante, terá muito mais condições de entrar na guerra. Do mesmo modo, se você enfrentar seus problemas em vez de os evitar, terá mais condições de lidar com eles.

Para cultivar a sabedoria, é preciso força interior. Sem crescimento interno, é difícil conquistar a autoconfiança e a coragem necessária. Sem elas, nossa vida se complica. O impossível torna-se possível com a força de vontade.


Dalai Lama.

.
terça-feira, 14 de agosto de 2012

Culinária com reflexão

 
Pegue a sua vida, deposite nela fartas porções de otimismo, coragem, amizade, perseverança, humildade. Adicione muita reflexão, bom humor, esperança, solidariedade, discernimento, cautela, bom ânimo, espiritualidade, paz...

Tempere tudo com bastante convicção, sinceridade, fé, bons propósitos, criatividade, empreendedorismo. Coloque pitadas de arte, voluntariado, lazer...

Leve tudo ao forno da consciência, pré-aquecido por sua resolução em modificar-se, mantendo em temperatura máxima, até desaparecerem vaidade, orgulho, violência, arrogância, indiferença, egoísmo, avareza, maledicência, inveja, vício, hipocrisia, intolerância, fanatismo...

Quando o aroma do bom exemplo se espalhar, é hora de saborear e servir essa delícia que alimenta a alma, combatendo os "radicais livres" do medo, o "colesterol" do stress, o "infarto" da competitividade, o "câncer" do consumismo, a "verminose" insaciável do ter e outras moléstias que atormentam nosso ser.

"Quem pensa que a comida só faz matar a fome está redondamente enganado. Comer é muito perigoso. Porque quem cozinha é parente próximo das bruxas e dos magos. Cozinhar é feitiçaria, alquimia. E comer é ser enfeitiçado."

"Comer é uma felicidade, quando se tem fome. Todo mundo sabe disto. Até os ignorantes nenezinhos. Mas poucos são os que se dão conta de que felicidade maior que comer é cozinhar."


Rubem Alves.

.
segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Reflexões


Chorar não resolve; falar pouco é uma virtude; aprender a se colocar em primeiro lugar não é egoismo. 


Para qualquer escolha se segue alguma consequência; vontades efêmeras não valem a pena; quem faz uma vez, não faz duas necessariamente, mas quem faz dez, com certeza faz onze.

Perdoar é nobre, esquecer é quase impossível. Quem te merece não te faz chorar; quem gosta cuida; o que está no passado tem motivos para não fazer parte do seu presente; não é preciso perder para aprender a dar valor; e os amigos ainda se contam nos dedos.

Aos poucos você percebe o que vale a pena, o que se deve guardar pro resto da vida, e o que nunca deveria ter entrado nela. Não tem como esconder a verdade, nem tem como enterrar o passado, o tempo sempre vai ser o melhor remédio, mas seus resultados nem sempre são imediatos.

Charles Chaplin.


.
sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Encontrar alguém


Um dia você vai encontrar alguém que te lembre todos os dias que a vida é feita para ser vivida. 
 
Alguém que é perfeito de tão imperfeito. 
 
Alguém que não desista de você por mais que você tente afastá-lo.

Naquele dia que você não estiver procurando por ninguém, naquele dia que você não ia sair de casa e acabou colocando a primeira roupa que viu pela frente.

Quando você não estiver procurando, você vai achar aquela pessoa que faz você sentir que poderia parar de procurar!

Caio Fernando Abreu.
 
.
quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Amor maior


Qualquer que fosse seu alvo inicial, os tiros de morteiros caíram em um orfanato dirigido por um grupo missionário na pequena aldeia vietnamita. Os missionários e uma ou duas crianças morreram imediatamente e várias outras crianças ficaram feridas, incluindo uma menininha de uns oito anos de idade.

As pessoas da aldeia pediram ajuda médica de uma cidade vizinha que possuía contato por rádio com as forças americanas. Finalmente, um médico e uma enfermeira da Marinha americana chegaram em um jipe apenas com sua maleta médica. Determinaram que a menina era a que estava mais gravemente ferida. Sem uma ação rápida, ela morreria por causa do choque e da perda de sangue.

Uma transfusão era imprescindível e era necessário um doador com o mesmo tipo sanguíneo. Um teste rápido revelou que nenhum dos americanos possuía o tipo correto, mas vários dos órfãos que não haviam sido atingidos tinham.

O médico falava um pouco de vietnamita simplificado e a enfermeira possuía uma leve noção de francês aprendido no colégio. Usando essa combinação, juntos, e com muita linguagem de sinais improvisada, eles tentaram explicar para a jovem e assustada plateia que, a não ser que pudessem repor uma parte do sangue perdido da menina, ela com certeza morreria. Então, perguntaram se alguém estaria disposto a doar um pouco de sangue para ajudar.

Seu pedido encontrou um silêncio estupefato. Após longos momentos, uma mãozinha lenta e hesitante levantou-se, abaixou-se e levantou-se novamente.

 - Oh, obrigada - disse a enfermeira em francês. - Qual é o seu nome?

 - Heng - veio a resposta.

Heng foi rapidamente colocado em um catre, os braços limpos com álcool e uma agulha inserida em sua veia. Durante toda a penosa experiência, Heng permaneceu tenso e em silêncio.

Depois de algum tempo, ele soltou um soluço trêmulo, cobrindo rapidamente seu rosto com a mão livre.

 - Está doendo, Heng? - perguntou o médico.

Heng balançou a cabeça, mas, após alguns instantes, outro soluço escapou e mais uma vez ele tentou esconder o choro. Novamente o médico perguntou se a agulha o estava machucando e novamente Heng balançou a cabeça.

Porém, agora seus soluços ocasionais haviam dado lugar a um choro constante e silencioso, seus olhos apertados, o punho na boca para abafar seus soluços.

A equipe médica estava preocupada. Algo obviamente estava muito errado. Nesse momento, uma enfermeira vietnamita chegou para ajudar. Vendo o sofrimento do pequeno, ela falou rapidamente com ele em vietnamita, escutou sua resposta e respondeu-lhe com a voz reconfortante. Após um instante, o paciente parou de chorar e olhou interrogativamente para a enfermeira vietnamita. Quando ela assentiu, um ar de grande alívio se espalhou pelo rosto do menino.

Olhando para cima, a enfermeira contou calmamente para os americanos:

- Ele achou que estava morrendo. Entendeu errado. Achou que vocês haviam pedido que ele desse todo o seu sangue para que a menina pudesse viver.

- Mas por que ele estaria disposto a fazer isso? - perguntou a enfermeira da Marinha.

A enfermeira vietnamita repetiu a pergunta para o menino, que respondeu simplesmente:

- Ela é minha amiga.

By John W. Mansur.

.
quarta-feira, 8 de agosto de 2012

A voz das coisas


 
Aprenda a escutar a voz das coisas, dos fatos, e verás como tudo fala, como tudo se comunica contigo.

Em cada indelicadeza, assassino um pouco aqueles que me amam. Em cada desatenção, não sou nem educado e nem cristão. Em cada olhar de desprezo, alguém termina magoado.

Em cada gesto de impaciência, dou uma bofetada invisível nos que convivem comigo. Em cada perdão que eu negue, vai um pedaço do meu egoísmo. Em cada ressentimento, revelo meu amor-próprio ferido.

Em cada palavra áspera que digo, perdi alguns pontos no céu. Em cada omissão que pratico, rasgo uma folha do evangelho. Em cada esmola que eu nego, um pobre se afasta mais triste.

Em cada oração que não faço, eu peco. Em cada juízo maldoso, meu lado mesquinho se aflora. Em cada fofoca que faço, peco contra o silêncio.

Em cada pranto que enxugo, torno alguém mais feliz! Em cada ato de fé, eu canto um hino à vida. Em cada sorriso que espalho, planto alguma esperança.

Em cada espinho que finco, machuco algum coração. Em cada espinho que arranco, alguém beijará minha mão. Em cada rosa que oferto, os anjos dizem: Amém!

Somos todos, anjos com uma asa só. E só podemos voar quando "abraçados uns aos outros".

Roque Schineider.
 
.

terça-feira, 7 de agosto de 2012

A borboleta


A borboleta fica enclausurada em seu casulo, aguardando o momento da transformação, da libertação.

Nossa vida é reflexo do que pensamos e, consequentemente, do que sentimos. Quando estamos presos a pensamentos sombrios, negativos, estamos nos mantendo imóveis na escuridão do claustro a que nós mesmos nos confinamos.

Conseguir romper essa barreira, direcionando nossos pensamentos, transformando nossos sentimentos em ideais de confiança, realização, plenitude, é a libertação da opressão que nós mesmos nos impusemos. É a libertação de nossa alma, de nossa vida, quando podemos, suave e alegremente, descortinar as cores que a luz nos apresenta, podemos voar livremente pela infinitude de nossas realizações, ganhar o espaço ilimitado da plenitude da vida.

Carregamos, ainda assim, junto a nossas asas, a lembrança do que fomos, do que éramos, acumulada em conhecimento e sabedoria, que será nosso guia, nosso orientador, que vai nos direcionar na certeza das escolhas, nessa aventura para descortinar nosso próprio Universo.

Desconheço o autor.

.
segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Bonita, inteligente e sozinha


Você já viu este filme? Conhece a protagonista dele ou é a própria? Sei que existe a crença que diz que homem tem medo de mulher inteligente e bonita, mas será que este é realmente o motivo para vermos tantas mulheres sozinhas, atualmente?

Sinceramente... creio que não! Sei que homens e mulheres têm vivido conflitos difíceis por conta das significativas mudanças sociais e, por consequência, comportamentais; mas daí a afirmar que tantas mulheres bonitas, inteligentes e interessantes estão sozinhas porque os homens fogem delas já acho parcial e tendencioso demais.

Então, a pergunta continua: o que acontece? Por que parece que as relações vão se tornando mais difíceis quanto mais cresce a lista das qualidades femininas? Por que elas falam e repetem que desejam encontrar alguém, viver um amor, mas se sentem cada vez mais cansadas e sem saber como agir para atingir este objetivo?!?

Começaria analisando a questão por um novo ângulo: será mesmo que o objetivo deveria ser encontrar alguém para viver um grande amor?!? Não seria isso a consequência, ao invés do objetivo? E se o encontro é consequência, qual é o real objetivo?

Pensando bem, diante de todas as mensagens que recebo abordando esta mesma questão, fico com a impressão de que muitas pessoas – homens e mulheres – estão equivocadas em sua direção, em sua busca. Focam o outro por acreditarem que é este outro (ou o encontro com ele) que lhes trará a tão esperada solução para incômodos que chamamos de solidão, insegurança, falta de auto-estima.

Eu sei que é mesmo muito difícil lidar com estes sentimentos. Sei também que todos nós nos sentimos tomados por eles, em algum momento de nossas vidas (mesmo aqueles que estão casados ou comprometidos) e é exatamente neste momento que bate aquele medo terrível de que este cenário nunca mude.


No entanto, penso que está na hora de parar de apostar todas as fichas no outro; e perceber, finalmente, que se o seu grande amor não vem, é porque de alguma forma, a sua porta está fechada.

Certamente, muitas mulheres responderiam: de forma alguma. Estou absolutamente disponível, mas não acontece, não rola, não há homens interessados em relacionamentos estáveis.

Ok! Talvez esta seja a maneira como você vê, mas não é a minha. Não acredito nisso. Estou certa de que existem homens interessados, disponíveis e em busca de relacionamentos estáveis. Se ele não chega até você ou você não chega até ele é, seguramente, uma outra questão...

Em primeiro lugar, percebo que existem mulheres cujo discurso sustenta a idéia fixa de que querem encontrar alguém. No fundo, não querem, não estão dispostas. Gostam da vida independente e livre que levam. Saem aos finais de semana, viajam, curtem os amigos e... para não dizer que se esqueceram de sua má sorte, voltam para casa sozinhas e reclamando que não encontraram ninguém.


Bobagem. Estão felizes, mas ainda não se deram conta de que isso é possível. Estão apegadas à crença de que só é possível estar bem quando estão com alguém. Por isso, sustentam a sensação de que falta algo.

Se estas mulheres conseguissem se desapegar desta crença e simplesmente aproveitassem o que têm de bom, muito provavelmente o amor chegaria naturalmente, no momento exato em que os desejos interno e externo estivessem em sintonia. Sem esforço, sem tristeza, sem desespero. É uma simples questão de viver o que há de bom, agora, sem se tornar refém de uma situação que não existe, e que nem precisa necessariamente existir para garantir a alegria!

Um outro tipo de mulher bonita, inteligente, interessante e ... sozinha é aquele em que a ansiedade já se tornou tão desmedida, tão inconsciente e tão autônoma, que toda beleza se perde no olhar angustiado. Toda inteligência se cala na postura tensa, descrente, desconfiada, sempre pronta a atacar o homem que se aproxima, tentando confirmar se ele é apenas mais um que veio para ir embora logo em seguida... E todas as suas características, que lhe colocam na posição de interessante, perdem o brilho e a força na certeza de que não vai rolar. É um ciclo vicioso, uma crença-armadilha, uma autocondenação pelo pavor de tentar de novo e não dar certo.

De novo, o amor não encontra espaço, porque a atuação não é solta, não é natural, não é conseqüência... E não poderá ser enquanto não houver disponibilidade interna, sem couraças e condutas que mais afastam do que atraem, que mais assustam do que conquistam.

Portanto, antes de acusar o masculino, o mundo, a sociedade ou a quem quer que seja, olhe para você. Acredite na sua beleza e inteligência... e se for para ficar sozinha, que esta seja a sua grande chance de ser feliz... até que o amor chegue, para se transformar numa outra forma de felicidade!

Rosana Braga.

.
domingo, 5 de agosto de 2012


Como não ter Deus?! 

Com Deus existindo, tudo dá esperança: sempre um milagre é possí­vel, o mundo se resolve. 

Mas, se não tem Deus, há-de a gente perdidos no vai-vem, e a vida é burra. É o aberto perigo das grandes e pequenas horas, não se podendo facilitar, é todos contra os acasos. 

Tendo Deus, é menos grave se descuidar um pouquinho, pois no fim dá certo.

Guimarães Rosa.

.
sexta-feira, 3 de agosto de 2012

O tamanho da gente


O homem acha o Cosmos infinitmente grande
e o micróbio infinitamente pequeno.
E ele, naturalmente, julga-se do tamanho natural...

Mas, para Deus, é diferente:
Cada ser, para Ele, é um universo próprio.
E, a Seus olhos, o bacilo de Koch,
a estrela Sírius e o prefeito de Três Vassouras
são todos infinitamente do mesmo tamanho!

Mario Quintana.


.
quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Esvaziando armários


Todos os anos há um momento em que olhamos nossos armários com um olhar crítico.

Olhamos aquelas roupas que não usamos há muito tempo. Aquelas que tiramos do cabide de vez em quando, vestimos, olhamos no espelho, confirmamos mais uma vez que não gostamos e guardamos de volta no armário.

Aquele sapato que machuca os pés, mas insistimos em mantê-lo guardado. Há ainda aquele terno caro, mas que o paletó não cai bem, ou o vestido "espetacular" ganho de presente de alguém que amamos, mas que não combina conosco e nunca usamos. Às vezes tiramos alguma coisa e damos para alguém, mas a maior parte fica lá, guardada, sabe-se lá porque...

Um dia alguém me disse: tudo o que não lhe serve mais e você mantém guardado, só lhe traz energias negativas. Livre-se de tudo o que não usa e verá como lhe fará bem!

Acontece que nosso guarda-roupa não é o único lugar da vida onde guardamos coisas que não nos servem mais. Você tem um guarda-roupas desses no interior da mente. De uma olhada séria no que anda guardando lá...

Experimente esvaziar e fazer uma limpeza naquilo que não lhe serve mais. Jogue fora idéias, crenças, maneiras de viver ou experiências que não lhe acrescentam nada e lhe roubam energia.

Faça uma limpeza nas amizades, aqueles amigos cujos interesses não têm mais nada a ver com os seus.

Aproveite e tire de seu "armário" aquelas pessoas negativas, tóxicas, sem entusiasmo, que tentam lhe arrastar para o fundo dos seus próprios poços de tristezas, mágoas ressentimentos e sofrimento. A insegurança dessas pessoas faz com que busquem outras para lhes fazer companhia, e lá vai você junto com elas.

Junte-se a pessoas entusiasmadas que o apoiem em seus sonhos e projetos pessoais e profissionais. Não espere um momento certo, ou mesmo o final do ano, para fazer essa "faxina interior". Comece agora e experimente aquele sentimento gostoso de liberdade.

Liberdade de não ter de guardar o que não lhe serve. Liberdade de experimentar o desapego. Liberdade de saber que mudou, mudou para melhor, e que só usa as coisas que verdadeiramente lhe servem e fazem bem.

Corrado Spallanzani.

.
quarta-feira, 1 de agosto de 2012

A felicidade é uma decisão sua


Todo o amor do mundo pode ser dado a você, mas, se você decidir ser infeliz, permanecerá infeliz. E você pode ser feliz, imensamente feliz, por absolutamente nenhuma razão - porque a felicidade e a infelicidade são decisões suas.

Leva muito tempo para perceber que a felicidade e a infelicidade dependem de você, porque é muito confortável para o ego achar que os outros estão fazendo você infeliz.

O ego insiste em dar condições impossíveis, e ele diz que, primeiro, essas condições precisam ser satisfeitas e, somente então, você poderá ser feliz.

Ele pergunta como você pode ser feliz em um mundo tão feio, com pessoas tão feias, em uma situação tão feia.

Se você observar corretamente, rirá de si mesmo. É ridículo, simplesmente ridículo. O que você está fazendo é absurdo. Ninguém está nos forçando a fazer isso, mas insistimos em fazê-lo - e gritamos por socorro.

E você pode simplesmente sair disso; trata-se de seu próprio jogo - ficar infeliz e depois pedir simpatia e amor.

Se você estiver feliz, o amor fluirá em sua direção, não há necessidade de pedí-lo.

Essa é uma das leis básicas.

Exatamente como a água flui para baixo e o fogo flui para cima, o amor flui em direção à felicidade.

Osho.

.

Sobre mim

Minha foto
Claudia Mei
É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo. Clarice Lispector
Visualizar meu perfil completo

Seguidores

Pesquisa

Carregando...

Sitemeter

Visualizações de páginas

Tecnologia do Blogger.